The Flash 2×10 — Potential Energy

Série volta com uma trama previsível em Potential Energy, porém, com ótimos efeitos especiais e com a promessa de que tudo pode mudar.

Nada? Sério? Qualquer coisa é melhor que nada. Qual é? Eu tenho sido uma ótima namorada. A maioria das garotas não tem auto-estima pra lidararem com os planos, ou, falta deles. Ou até mesmo, acordar ccom gritos no meio da noite. E os planos maravilhosos, que eram belos até você me largar no meio da noite após eu quase ter morrido?” — Spivot, Patty

Potential Energy, o décimo episódio da segunda temporada de The Flash focou em três pontos: o segredo entre Barry e Patty, o relacionamento familiar de Joe, Wally West e Iris e o meta-humano Turtle, que tem o poder de paralisar as pessoas a sua volta.

Por ser um episódio de volta do midseason finale, a trama deixou muito a desejar. O roteiro foi extremamente previsível. A maior parte do episódio foi centrada em uma decisão que Barry tinha que tomar. E quando isso parecia ter sido resolvido, houve uma reviravolta que qualquer espectador da série já esperava.

A escalação do meta-humano Turtle, vilão que Jay Garrick confrontou na Era de Ouro dos quadrinhos, foi extremamente correta. O personagem, que tem o poder de deixar as pessoas no estado de quase paralisia, pode ser a solução para derrotar ZOOM de uma vez por todas. Esse é um caso daqueles que o vilão da semana realmente acrescenta para a narrativa principal da temporada.

Uma das coisas que mais tem chamado a atenção na segunda temporada de The Flash são os efeitos especiais. O tratamento com as cenas de ação estão cada vez melhores e isso comprova o investimento da rede de TV americana The CW na série.

Agora, vamos falar daqueles que estão parados na série: Iris, Caitlin e Jay Garrick. Eles são personagens ótimos, porém, mal aproveitados durante os últimos episódios. A filha de Joe já provou que pode ser muito mais que a conselheira de Barry, Patty ou qualquer outra pessoa de Central City. Já Caitlin tem conhecimento e experiência para colaborar mais na caça a ZOOM. E Jay? Em outras ocasiões os roteiristas já mostraram que é possível que o Flash da era de ouro volte a correr pelas ruas da cidade e ainda, ajudar a solucionar o maior problema da temporada. Por que não criar narrativas inteligentes para eles?

Quem mais cresceu ao longo da temporada inteira até o momento foi Patty. A policial já enfrentou meta-humanos e criminosos de alta periculosidade, engatou um romance com Barry e ainda conquistou um objetivo que tanto almejava desde adolescente. Isso é a prova de que qualquer personagem de The Flash pode ser bem desenvolvido e ter narrativas próprias. E foi dela o melhor momento do episódio.

Na próxima semana a viagem no tempo e as Terras paralelas, umas das coisas mais interessantes da temporada, voltam a ter destaque. E alguém muito poderoso promete deixar Barry muito nervoso. Tudo pode mudar. Veja o trailer do próximo episódio e tire suas próprias conclusões:

E você, o que achou de Potential Energy? Deixe sua opinião nos comentários.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!