The Kiss of Deception entrega uma trama rica e intrigante

The Kiss of Deception é o primeiro livro das Crônicas de Amor e Ódio da autora Mary E. Pearson, e não decepciona.

Pode-se levar anos para moldar um sonho, mas é preciso apenas uma fração de segundo para despedaçá-lo.” PRINCESA LIA.

O livro conta a história de Arabella Celestine Idris Jezelia — Lia –, a Primeira Filha da Casa de Morringhan, que está prestes a se casar com um completo desconhecido para firmar uma aliança política.

Lia não estava feliz de se casar com alguém que ela sequer viu e, no dia antes do casamento, combina com sua amiga Pauline uma fuga. E assim, enquanto todos esperam a noiva entrar na igreja, Lia — em seu vestido de noiva — e sua amiga estão no lombo de corcéis, matando mil sonhos, e dando vida a um.

O Príncipe Herdeiro de Dalbreck, depois de ser abandonado no altar, com seu orgulho ferido e uma genuína curiosidade de saber quem era a mulher capaz de fazer isso com ele, decide ir atrás da princesa e lhe falar “algumas verdades”. Além dele, outro homem vai atrás da princesa, um assassino contratado por Venda — o reino inimigo –, com objetivo de matá-la e acabar de vez com qualquer possibilidade de aliança entre Morringhan e Dalbreck.

Talvez houvesse tantos tons de amor quanto existem tons de azul no céu.” PRINCESA LIA

Depois de semanas fugindo, dormindo ao relento e tentando despistar possíveis perseguidores, Lia e Pauline chegam ao distante vilarejo de Terravin e começam a trabalhar como garçonetes na pousada e restaurante de Berdi — alguém do passado de Pauline. E, embora Lia tivesse bastante dificuldade com as tarefas no início, ela descobriu que aquela vida simples a fazia imensamente feliz.

Algumas semanas depois de Lia chegar à Terravin, dois rapazes entraram juntos na pousada de Berti e imediatamente despertaram o interesse da princesa, a grande questão é: qual deles é o príncipe e qual é o assassino?

Mary E. Pearson fez um ótimo trabalho em The Kiss of Deception — o melhor, sem dúvidas, foi o mistério envolvido quanto à identidade do Príncipe e do Assassino. Desde que esses personagens chegaram ao vilarejo onde Lia se refugiou, não tiveram suas verdadeiras identidades reveladas, nem mesmo para nós leitores, eles apenas foram apresentados por nomes comuns e fica por conta do leitor coletar pistas na trama para tentar identificar quem é o Príncipe e quem é o Assassino. Na metade do livro para frente, suas identidades são reveladas dando um rumo diferente para princesa Lia.

Se tratando dos personagens, destaca-se Lia, ela não é uma princesa comum. Mary E. Pearson fez dela uma personagem forte, destemida e guerreira que acredita em amor verdadeiro, o real motivo para ter fugido do casamento que selaria a paz entre reinos. Um fator importante no livro foi a forma como a autora descreveu os bárbaros — pessoas com sede de sangue que moram em um vilarejo distante — e os reinos, tudo minuciosamente detalhado deixando a imaginação do leitor fluir.

Sobre a fantasia do livro, sabe-se que algumas mulheres dos reinos podem nascer com o “Dom”, algo sobrenatural não muito bem trabalhado nesse livro, acredito que seja porque ele terá maior ênfase no segundo volume da série. Esse “Dom” faz com que as filhas dos reinos tenham algum um tipo de premonição sobre algo que ainda vai acontecer ou ver coisas que já aconteceram. E Lia acredita que o “Dom” não se desenvolveu nela, nunca sentiu nada que a tornasse diferente.

Quanto a edição do livro, ela é maravilhosa, a Editora DarkSide dá um show de design, com folhas grossas amareladas, capa dura bem resistente, marcador de página, além de vir com um pôster que de um lado é a foto do livro e do outro lado o mapa dos reinos e que no decorrer na trama conhecemos todos eles. A narrativa é fluida e apaixonante, e muito difícil de encontrar erro de traduções.

the kiss of deception png

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!