The Nanny: Comédia Família

The Nanny é uma sitcom clássica americana exibida por lá através do canal CBS. Aqui no Brasil ficou famosa por suas exibições vespertinas na Sony.

Ela começou há mais de 10 anos… Aliás, logo completrá seus vinte visto que o primeiro episódio foi exibido no dia 3 de novembro 1993, sendo encerrada no dia 12 de maior de 1999.

Era estrelada por Fran Drescher, que interpretava uma até então vendedora de cosméticos, dessas que vai de porta em porta, chamada Fran Fine. Fran estava com problemas em seu relacionamento, o que envolvia seu emprego afinal ela namorava o chefe.

Bom, digamos que ela deu um jeito de mudar de emprego e de namorado, mas no final das contas acabou catando o chefe novamente. Arranjou emprego de babá fora do bairro onde vive, o Queens, e por lá ficou.

Seu emprego era basicamente tomar conta de três crianças super riquinhas e mimadas, filha de um casal formado por uma americana falecida (calma, ele estava morta mesmo na série, não era um zumbi) e o pai inglês e cheio de pose, como é de se esperar de um inglês.

Quem criou a série foi a própria Drescher, junto a seu marido Peter Marc Jacobson. Dizem que The Nanny é extremamente inspirada na vida de Drescher, que usou até mesmo nome de pessoas reais de sua vida nos personagens da sitcom. Mas eu acredito que tenha muito mais a ver com o clássico musical A Noviça Rebelde, afinal a premissa de cuidar de criaças mimadas, se apaixonar pelo pai delas e ter uma concorrente ao cargo de madrasta já tinha sido feito ali.

Mas há sempre a mãe de Fran, um caso a parte que com certeza não saiu da família Suiça que fugia dos nazistas… Afinal se fosse o caso, antes eles teriam que fugira da mãe da babá, que era bizarra!!!

A série rendeu prêmios como Rose d’Or e Emmy , no qual chegou a receber o total de treze indicações. Drescher foi indicada duas vezes ao Globo de Ouro, assim como ao próprio Emmy. Desde 200o o programa vem ganhando adaptações em todo o mundo.

Resumindo o plot, a protagonista de voz anasalada e irritante, Fran Fine (Fran Drescher) bate na porta de uma rica mansão onde pretende vender alguns cosméticos. Fica sabendo que eles estão precisando de uma babá e se indica ao cargo.

O produtor de teatro da Broadway, Maxwell Sheffield (Charles Shaughnessy), fica desconfiado no começo, mas acaba aceitando afinal seus filhos são umas pestes e Fran foi a única que conseguiu ‘domá-los’.

Logo ela vai se apegando às crianças Maggie (Nicholle Tom), Brighton (Benjamin Salisbury) e Grace (Madeline Zima). É claro que Fran é cheia de métodos nada tradicionais de pedagogia, o que rende ótimas piadas junto a todas aquelas referências engraçadas sobre judaísmo. Mas engraçado mesmo é o todo cheio de pose mordomo da casa, Niles (Daniel Davis).

Apesar da banca, ele é um ser humano muito amável e todos se dão bem com ele, exceto C.C., a periguete quarentona que quer dar um jeito na vida romântica e se casar com Maxwell. Ah, é necessário deixar claro que C.C. não tem o intuito de dar o golpe. Ela realmente gosta de Maxwell. Mas a personagem é megera e serve mesmo como vilã. Difícil é não criar certa afeição por ela, afinal vilãs de comédia geralmente são ótimas!

Bom, se toda esta explicação não te convenceu a ver The Nanny, então você não é das comédias. Se você já viu, aposto que a nostalgia bateu, como bateu em mim. Em suma, The Nanny é uma sitcom das antigas que traz muito do que sentimos falta hoje, no caso aquela comédia com ar despretensioso que te arranca risadas sem apelar para o óbvio e para o mal gosto.

A vinheta era o máximo, como pode ver no vídeo acima. Era tão legal que rendeu até desenho animado, como pode ver abaixo:

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!