The Practice (O Desafio)

Por Erika Ribeiro

The Practice (ABC/FOX) era uma das face da mesma moeda junto com Ally McBeal (FOX). As séries nasceram quase gêmeas e foram ambas produzidas pela Fox, mas devido a um acordo de produção da Fox fez com que cada uma fosse para um canal, mesmo sendo do mesmo autor e sendo assim possível crossovers entre emissoras.

Criada por David E. Kelley (L.A. Law , Picket Fences, Boston Legal) sempre fora um entusiasta de séries jurídicas e teve a oportunidade de em 1995, emplacar duas séries sobre o mesmo mundo.Enquanto Ally tratava tudo com humor, The Practice era um drama muito mais centrado nos bastidores da justiça como um todo. A vida conturbada dentro e fora dos tribunais de advogados, promotores, juízes e a tênue linha entre o certo e o errado.

O Desafio, como ficou conhecida aqui no Brasil, era uma série de midseason (1996/97) e era voltada para a realidade por trás do mito e do glamour que se imagina ser a vida de um advogado.

A trama se dá na cidade de Boston, uma cidade reconhecidamente repleta de escritórios de advocacia e de grande valor histórico para o povo americano. Tudo começa quando se dá a inauguração de um pequeno escritório, pessimamente localizado, de jovens advogados cheios de brios e valores, que eram liderados pelo integro advogado Bobby Donnell (Dylan McDermott).

Em comum eles traziam a vontade de se praticar o direito de maneira correta, mesmo que isso no fim lhes dessem mais problemas que soluções. As manobras e artifícios legais a fim de livrar os inocentemente culpados, os sem dinheiro e até mesmo os culpados deixavam sempre os personagens se equilibrando entre a tênue linha entre o bem e o mal, do realmente necessário, da extrapolação do bem maior em troca da vitória de um. Sem contar as inúmeras vezes em que se sentiam tentados a corromper ou serem corrompidos em troca de dinheiro, a final, não se pode viver só de ideais, não é mesmo? Ou se pode? A vida pessoal deles era também tratada na série como a vida na corte, tão atribulada e realista quanto e mostrando como tudo podia se misturar de maneira perigosa e temerária.

Entre os personagens principais estão como advogados associados iniciais estão:

Ellenor Frutt (Camryn Manheim) era conhecida pela capacidade de fazer amigos inapropriados e de seus problemas com a aparência, por ser um pouco gorda e alta demais. Tinha problemas com relacionamentos e isso a meteu em muitos problemas durante toda a série.

Lindsay Dole (Kelli Williams) era o coração do escritório, sempre muito sensível e atenta aos detalhes era formada em Harvard e tinha fortes convicções morais. Com o tempo ela e Bobby se tornaram mais que bons amigos.

Eugene Young (Steve Harris) era um ex-detetive particular, que teve o irmão mais velho falsamente condenado após uma armação da policia. Ele era o mais atento as falhas e brechas da lei a fim de favorecer seus clientes e sempre foi o mais racional e menos emotivo entre eles. Estava sempre preocupado com a manutenção financeira do escritório.

Jimmy Berluti
(Michael Badaluco) acabou entrando na firma por força do destino após ser mandando embora de seu emprego por ajudar Bobby Donnell. Ele era um baixinho, meio italiano, sempre meio medroso e solitário. Com o tempo ele se tornou um dos personagens com mais dilemas morais da série e que questionava sempre o que eles faziam para ganhar as causas.

Também faziam parte do escritório Rebecca Washigton (Lisa Gay Hamilton) que começou inicialmente como recepcionista e depois de crescer durante a história acabou pro se tornar associada. Ela era de personalidade forte e mesmo quando ainda não era advogada sempre dava suas opiniões nos casos, era muito amiga de Bobby. Já a jovem Lucy Hatcher (Marla Sokoloff) entrou para a pequena firma quando Rebecca foi promovida como a nova recepcionista era tão intrometida quanto a sua antecessora.

Do outro lado da corte havia a amiga e inimiga, a promotora mais linha dura e obcecada por prender criminosos que eles tanto queriam libertar, Helen Gamble ( Lara Flynn Boyle). A servidora da justiça era amiga de Lindsay desde Harvard e era sua melhor amiga e apesar de discordar muitas vezes do pessoal do Escritório ela era uma boa amiga deles. Ela era de temperamento explosivo e já tinha sido namorada de Bobby.

A série era composta por enredos envolventes e casos muito dramáticos, mas com tudo tão bem escrito e amarrado que era impossível até para quem não é grande fã de dramas não gostar, se identificar, se revoltar e até se surpreender com os casos e as escolhas feitas pelos personagens. David E. Kelley tomou conta pessoalmente da série até sua quinta temporada quando supervisionava de longe, devido a outros projetos.

Mas tudo que é bom tem um inicio, meio e fim. Infelizmente, um fim um tanto quanto conturbado devido a emissora, como sempre a ABC, e seus rompantes de cortes e resultados que ocasionou na demissão em massa do elenco fixo da série desde Dylan McDermott até Marla Sokoloff foram demitidos sem nenhum aviso na 7ª temporada e a série acabou ficando mal das pernas, fora que muitos ganchos haviam se esgotado e sem o elenco principal o produtor sofreu para ajustar tudo novamente quando a emissora decidiu não acabar com a série neste ano. Em 2004, The Practice estava desconfigurada e precisava terminar no mínimo dignamente foi daí que surgiu a brilhante idéia de trazer para a série Alan Shore (David Spader) a fim de dar alguma graça e leveza a essa derradeira temporada. O novo personagem mesclava o humor de Ally McBeal e uma personalidade tão inescrupulosa que continuaria a gerar, com menos profundidade é claro, as questões trazidas por O Desafio e trabalhou também a volta de Bobby para os episódios finais do drama. Assim acabou O Desafio e nasceu Boston Legal, mas isso já foi dito AQUI.

Com certeza, a melhor série jurídica de David E. Kelly senão de todos os tempos (admito mesmo sendo fã de carteirinha de Ally). A série era um drama muito bem elaborado, no entanto acabou se desgastando ao ser prolongada por temporadas de mais, devido ao seu sucesso.

Espero que tenham ficados curiosos e queiram assistir essa série, magnífica para quem gosta de dramas forte. O Desafio está disponível para DVD, aqui no Brasil, apenas sua 1ª temporada e dividida em volumes, sendo que nunca vi o volume 2. Um desrespeito com os fãs, mesmo assim a série é tão boa que vale apenas dar uma olhadinha.

Curiosidades:

* Em 1999, David E. Kelley foi o primeiro produtor a conseguir o feito de ganhar simultaneamente o Emmy de melhor série de comédia, com Ally McBeal (em cima de Friends e Sex In The City) e melhor série de drama, com The Practice, sendo que esta última já havia conquistado tal prêmio no ano anterior, ganhando de séries como The Sopranos, ER( Plantão Médico) e The X Files (Arquivo X).

* Michael Emerson (Ben Linus, LOST) ganhou seu primeiro Emmy, como ator convidadeo, em 2001 interpretando o problemático William Hinks.

* Sharon Stone foi premiada em 2004, por sua participação na série, mesmo em seu pior ano a série conseguiu ainda ganhar prêmios.

* Somente no período entre 2000 a 2004, a série levou o Emmy de melhor atriz convidada 3 (três) vezes.

* De 1998 a 2002 a série levou todos os Emmys de ator convidado.

* Kelli Williams, depois de anos tentando emplacar algo novo agora, pode ser vista com a Dra. Gillian Foster em Lie To Me.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!