Veja 11 programas que fizeram história no SBT

Relembre alguns dos programas que fizeram história no SBT.

Há diversos programas que fizeram história no SBT, que completou 35 anos de atividades na última sexta (19). Embora sempre se orgulhe do segundo lugar em audiência — recentemente ameaçado pela Record — e reconhecer o poderio da Globo, a TV de Silvio Santos sempre foi próxima de seu público, com diversos elementos emotivos em sua programação que os atraem — orgulhando-se disso como a “TV que tem torcida”, algo que não vê nas demais concorrentes, pois é um sentimento quase de pertencimento familiar, com seus amores, ódios, brigas, cobranças e comemorações.

É impossível negar que não tenha assistido pelo menos uma vez a alguns dos programas do SBT, muitos sucessos que marcaram época. Muita coisa fez parte da nossa vida, até mesmo para quem assistia ao SBT eventualmente. Silvio Santos se tornou um ícone e criou referências do que se diz ser a cultura popular ou de massa de um país, sendo um dos poucos que entendem de comunicação no país.

Nós do BOXPOP embarcamos na nostalgia que o SBT sempre teve ao longo de sua história, resgatando grandes sucessos em remakes — Carrossel, atualmente já na sua primeira reprise, Aqui Agora, Sabadão — ou reprises constantes — Gabriela Spanic, Thalía e Chespirito que o digam -; para voltar ao passado e listar 11 programas que fizeram história no SBT! Confira!

Fantasia

Inspirado em um formato da TV italiana, Fantasia distribuía prêmios em dinheiro para os telespectadores que ligavam e participavam de provas por telefone nos dois períodos que ficou no ar: de 1997 a 2000 e entre 2007 a 2008.

Fantasia revelou nomes como Adriana Colin, Débora Rodrigues, Jackeline Petkovic, Amanda Françoso e Tânia Mara. Até Carla Perez, Helen Ganzarolli e Christina Rocha chegaram a apresentar a atração.

Muitas das “Garotas Fantasia” tornaram-se anos mais tarde estrelas da TV, como Izabella Camargo, Ellen Rocche, Fernanda Vasconcellos e Lívia Andrade. Repare quem está no canto inferior esquerdo do seu vídeo, junto com Jacke Petkovic:

Passa ou Repassa

Inspirado em um programa da Nickelodeon, Double Dare, o Passa ou Repassa já foi e voltou diversas vezes da grade do SBT — tanto é que já passaram pela apresentação do game: Gugu, Silvio Santos, Angélica e recentemente Celso Portiolli, como um quadro do Domingo Legal.

Disputado por alunos de escolas — e até por artistas, tinha uma dinâmica simples: perguntas e respostas entre equipes adversárias, com a torta na cara para quem errava a resposta da pergunta. O programa estreou na tela do SBT pela primeira vez em 1987.

Disney Club

Comandado pelo CRUJ — o Comitê Revolucionário Ultra Jovem -, foi um dos programas infantis mais importantes na segunda metade dos anos 90. Fruto de co-produção entre Disney e SBT, o programa ficou no ar entre 1997 e 2001, voltando depois como TV CRUJ, entre 2001 e 2002.

Disney Club também ficou conhecido como TV CRUJ, já que era um programa de TV pirata transmitido secretamente por três crianças — os ultrajovens -; gerado do sótão secreto da cada em que moravam os irmãos Caju (Diego Ramiro) e Chiclé (Leonardo Monteiro), com a ajuda de Macaco (Caíque Benigno). A Maluca (Jussara Marques) juntou-se a trupe masculina, reivindicando um espaço feminino, chegando ao esconderijo de paraquedas, entrando pela abertura da antena.

A ideia da atração era ser uma espécie de clube, em que os ultrajovens telespectadores poderiam desabafar sobre as injustiças que sofriam com os pós-ultrajovens e ultravelhos — os adultos -; fazendo “reivindicações” sobre problemas em casa, na escola e na rua, por meio de cartas — depois até por e-mail. O programa também apresentava desenhos da Disney, soltados pelo Macaco, com o poder de “dar o Play” — posteriormente, pela Pipoca (Danielle Lima).

Bordões famosos do programa são “Não somos crianças. Somos ultra-jovens e merecemos respeito!” e “CRUJ, CRUJ, CRUJ, Tchau!”.

Chaves e Chapolin

Verdadeiros coringas na programação do SBT até hoje, com exibições em diversos horários da programação, os seriados mexicanos de Roberto Gómez Bolaños, o Chespirito, estão na ativa desde 1984, entre idas e vindas.

Bozo

Um dos maiores clássicos infantis exibidos entre 1981 e 1991 na telinha, Bozo marcou uma geração de crianças que assistiam ao palhaço dos cabelos vermelhos e sua turma formada por Papai Papudo, Vovó Mafalda, Bozolina, Garoto Juca, entre outros.

O primeiro ator a interpretar o palhaço foi Wandeko Pipoca. Depois, foi a vez de Luís Ricardo, Charles Myara, Flori Fernandes, Nani Souza, Arlindo Barreto, entre outros.

Show do Milhão

Inicialmente chamado por Jogo do Milhão, era um programa de perguntas e respostas sobre conhecimentos gerais que concedia prêmios em dinheiro aos participantes conforme acertavam, podendo ter a chance de conquistar o tão sonhado prêmio de 1 milhão de reais. “Você está certo disso? Posso perguntar?”, era o bordão de Sílvio Santos antes de conferir se a resposta estava certa, criando um suspense, já que se errasse, o participante perdia tudo.

A atração alcançou excelentes índices de audiência entre 2000 e 2003, popularizando tanto que até foram lançados jogos de tabuleiro e de computador inspirados no programa.

Bom Dia & Cia

Eliana estreou no Bom Dia & Cia em 1993, ficando até 1998. Ao lado do personagem Melocoton, a apresentadora fazia a alegria da garotada com a música “Os Dedinhos”, além de cantar e receber convidados. O programa também exibia desenhos, como Thundercats, Tom e Jerry, Scooby-Doo e Os Flintstones.

Atualmente apresentado por Silvia Abravanel — esporadicamente por Matheus Ueta e -; passaram por lá Jackeline Petkovic, Jéssica Esteves, Kauê Santin, Priscilla Alcântara, Yudi Tamashiro, Maísa Silva, Ana Vitória Zimmermann, Matheus Ueta e Jean Paulo Campos.

Casa dos Artistas

Até hoje, Casa dos Artistas foi uma das maiores audiências que o SBT conseguiu em sua história. O reality show com famosos contou com barracos — babado, gritaria e confusão — e também muito romance.

O programa teve três edições entre 2001 e 2002, contando com a presença de famosos como Supla, Bárbara Paz, Alexandre Frota, Ellen Roche, André Gonçalves, Joana Padro, Vitor Belfort, entre ouros.

Éramos Seis

A novela Éramos Seis, juntamente com As Pupilas do Senhor Reitor, Sangue do Meu Sangue, Razão de Viver e Os Ossos do Barão, marcou uma fase muito rica em dramaturgia no SBT, devido à contratação do diretor Nilton Travesso e a investimentos em cenografia, arte, figurinos e elenco, para que antigas novelas de sucesso brasileiras fossem adaptadas em produções de época.

Um dos maiores acertos do SBT, a novela chegou a dar mais de 20 pontos de audiência em horário nobre, sendo capaz de bater de frente com a Globo, além de ser considerada até hoje uma das melhores produções já feitas pela emissora.

Reprisada em 2001, a novela fala do cotidiano da vida de Dona Lola (Irene Ravache), ao lado do marido Júlio (Othon Bastos) e dos quatro filhos Carlos (Jandir Ferrari), Alfredo (Tarcísio Filho), Isabel (Luciana Braga) e Julinho (Leonardo Brício), desde pequenos até a idade adulta.

Infelizmente, embora seja uma novela marcante, o SBT não cogita reprisá-la à tarde, preferindo as mexicanas da Televisa, já que além de as últimas terem um público cativo, estudos de programação indicam que o telespectador da emissora não gosta tanto de tramas de época.

Chiquititas

Chiquititas marca uma nova fase na dramaturgia do SBT, em que as adaptações de importadas imperam. Empolgado com o sucesso das novelas mexicanas protagonizadas por Thalía, como Maria do Bairro, Maria Mercedes e Marimar, vieram junto com Chiquititas, após 1996, Pérola Negra, O Direito de Nascer e 12 títulos que resultaram do contrato com a Televisa, para a produção e adaptação de suas novelas no Brasil, indo até 2008: Pícara Sonhadora, Amor e Ódio, Marisol, Pequena Travessa, Jamais Te Esquecerei, Canavial de Paixões, Seus Olhos, Esmeralda, Os Ricos Também Choram, Cristal, Maria Esperança e Amigas e Rivais. Desta fase, apenas Fascinação não era uma adaptação, sendo uma novela original de Walcyr Carrasco e estar mais ligada à dramaturgia do período anterior.

A adaptação argentina de Chiquititas, realizada em co-produção com a Telefé, teve 5 temporadas, sendo exibida entre 1997 a 2001, consagrando-se como a novela brasileira de maior duração, com 807 capítulos. Um remake foi feito pelo SBT entre 2013 e 2015.

Programa Livre

Um talk show moderno, com um auditório repleto de jovens, Programa Livre recebia cantores, bandas e convidados diversos, que respondiam as dúvidas e perguntas do público, em uma dinâmica muito parecida com o que hoje é o Altas Horas na Globo. Ficou no ar por quase 10 anos, entre 1991 e 1999.

Entre um intervalo e outro, assim como faz atualmente, Serginho avisava: “Programa Livre dá um tempo e volta já!”. Aliás, “Fala, garoto!” é um grito de guerra dos jovens que acompanharam o programa que fazia a cabeça dos jovens mais antenados.

Muitos programas acabaram de fora, como Domingo no Parque, Qual é a Música, Namoro na TV, Topa Tudo por Dinheiro, Show de Calouros, Viva a Noite, Cocktail, Porta da Esperança, Hebe, Tudo por Dinheiro, Show Maravilha com Mara Maravilha, A Praça é Nossa, Veja o Gordo, Jô Soares Onze e Meia, Domingo Legal, Casa da Angélica, Sabadão Sertanejo, Roletrando, Aqui Agora, Escolinha do Golias, Punky, a Levada da Breca, De Frente com Gabi, Tentação, Popstars, Ídolos…

Não esqueça deixar seu comentário sobre o assunto! Até a próxima coluna!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

A Fazenda voltou e o que esperamos? Memes! Mas será que os novos memes superam estes??? Clique e assista agora.

Será que você sobreviveria em American Horror Story 1984? Assista ao vídeo e prepare-se para a nova temporada.

Curiosidades de Euphoria, a série BAFOOOO da HBO.

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER